quinta-feira, 6 de junho de 2013

ESTUDANTES TESTAM SEUS CONHECIMENTOS COM OS NÚMEROS NA OBMEP 2013


Estudantes de várias regiões do país  puderam testar seus conhecimentos com os números nesta terça-feira (4), quando ocorreu a primeira fase da Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (9ª Obmep 2013). A Bahia é o 3º Estado com o maior número de participantes, perdendo apenas para São Paulo e Minas.  Foram mais de 18 milhões de alunos inscritos para nesta edição, que registrou número recorde de estabelecimentos de ensino participantes, com mais de 47 mil escolas em 99,35% dos municípios brasileiros. A prova teve duração de duas horas e trinta minutos, em horário definido pelas escolas. Foram 20 questões de múltipla escolha, para as quais os participantes são divididos em três níveis, de acordo com o grau de escolaridade.
Ouvimos alguns alunos de nosso município, especificamente da Escola Sagrada Familia, quais mencionaram que a prova foi muito difícil. Ouçam o que disseram.
(AUDIO)
A Obmep é dirigida aos alunos do sexto ao nono ano do ensino fundamental e do ensino médio das escolas públicas municipais, estaduais e federais, que concorrem a prêmios, de acordo com a classificação nas provas. Professores, escolas e secretarias de educação referentes aos alunos participantes também são contemplados. a Obmep 2013 será marcada pelo aumento do número de bolsistas para o Programa de Iniciação Científica (PIC), premiação concedida aos medalhistas de ouro, prata e bronze por intermédio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq/MCTI). 
 As escolas devem enviar os cartões de resposta até o dia 18 deste mês e os alunos com melhor desempenho serão classificados para a segunda fase que acontece no dia 14 de setembro. (Nação FM)

video




sábado, 1 de junho de 2013



ESCOLA MUNICIPAL SAGRADA FAMÍLIA REALIZA ELEIÇÃO DO CONSELHO ESCOLAR

         Como diz o Ministério de Educação: “O Conselho Escolar é constituído por representantes de pais, estudantes, professores, demais funcionários, membros da comunidade local e o diretor da escola. Cada escola deve estabelecer regras transparentes e democráticas de eleição dos membros do conselho”.
         Diante desta afirmação do MEC, a Escola Municipal Sagrada Família realizou nesta sexta-feira (31/5), das 8h às 15h,  sua eleição para escolhas de seu representantes. Lançaram-se candidatos para segmento alunos: Deise Islaine Andrade Santos, Gleyce Félix dos Santos, Laiane Andrade Cardoso, Matheus Souza Andrade e Ueslaine Souza Andrade. Para o segmento professores: Luis Carlos Cruz dos Santos, Murilo Santos Menezes e Valdilene Andrade da Silva. No segmento pais: Carmeci de Jesus Costa, Claudiana Alves dos Santos Silva, Josefa do Nascimento Santos, Marília Sousa Reis, Maria Aparecida Melochina dos Santos Santana e Maria José Melochina dos Santos Andrade. Já para o segmento funcionários: Edilson Borges da Costa, José Adalberto do Nascimento Alves  e Maria das Graças Ribeiro Ribeiro de Souza. Após conclusões de trabalhos, já registrada em ata ficou assim formado o Conselho Escolar da supracitada Escola:
SEGMENTO
TITULAR
SUPLENTE
Diretor
Marcos Rogério Rabelo de Morais
Genivalda Andrade de Santana
Professor
Luis Carlos Cruz dos Santos
Valdilene Andrade da Silva
Pai
Maria José Melochina dos Santos Andrade
Josefa do Nascimento Santos
Funcionário
José Adalberto do Nascimento Alves
Edilson Borges da Costa

Cabe ao Conselho Escolar eleito participar da gestão administrativa, pedagógica e financeira da escola, contribuindo com a melhoria da qualidade do ensino. Com funções deliberativas, consultivas, fiscais, mobilizadoras e pedagógicas. (por Carlos César- Coordenador Pedagógico)

























quarta-feira, 22 de maio de 2013

Geohelmintíases

Nossa escola recebeu na data de hoje 22 de maio a visita da equipe de saúde para  realização da Campanha de Busca Ativa de Casos de Hanseníase e Tratamento Coletivo para Geohelmintíases (parasitas intestinais, conhecidos como lombrigas, que causam anemia, dor abdominal e diarréia) entre escolares de 5 a 14 anos, fazendo parte assim dos 875.245 escolares de 5.460 escolas do ensino público fundamental da Bahia.

Os principais objetivos dessa campanha são reduzir a carga parasitária de geohelmintos entre escolares dentro dessa faixa etária (considerada a mais vulnerável à doença), através da administração supervisionada de medicamento, e identificar casos suspeitos de hanseníase e direcioná-los à rede básica de saúde para confirmação diagnóstica e tratamento.







Sobre as Doenças 

Hanseníase: É uma doença infecciosa, crônica, causada pelo Mycobacterium leprae que acomete principalmente a pele e os nervos periféricos. É preciso observar manchas esbranquiçadas, avermelhadas ou amarronzadas em qualquer parte do corpo e áreas da pele que não coçam; mas, que causam a sensação de formigamento e ficam dormentes, com diminuição ou ausência de dor, da sensibilidade ao calor, ao frio e ao toque.

Geohelmintíases: De acordo com a Gerência de Vigilância Ambiental as Geohelmintíases constituem um grupo de doenças parasitárias intestinais que acometem o homem e são causadas principalmente pelo Ascaris lumbricóides, Trichuris trichiuria e pelos ancilostomídeos. Os casos portadores dessas parasitoses são detectados de forma passiva pelas unidades de saúde no Brasil. Estima-se que a prevalência do país varie de 2 a 36%; com maior destaque em municípios com baixo IDH.


Lançamento de foguetes

A Mostra Brasileira de Foguetes (MOBFOG) é um evento aberto à participação de escolas públicas ou privadas, urbanas ou rurais, previamente cadastradas na OBA.

Envolve os alunos do primeiro ano do ensino fundamental até aos do último ano do ensino médio. A MOBFOG ocorre totalmente dentro da própria escola, tem duas fases e é realizada dentro de um só ano letivo. A participação dos alunos é voluntária e não há obrigatoriedade de número mínimo ou máximo de equipes, mas o ideal é que cada equipe tenha no máximo 5 (quatro) alunos. Ao final da MOBFOG todos os alunos recebem um certificado de participação, bem como os professores envolvidos no processo e também os diretores escolares.

Embora não participando da  MOBFOG os alunos das 8ª séries de nossa escola realizaram hoje o lançamento de foguetes com o intuito de aprimorarem seus conhecimentos na áreas de Física e Química. Neste trabalho descreve-se a construção de um foguete utilizando garrafas descartáveis de refrigerante  (PET) de 2 l e a montagem de um sistema de propulsão que funciona com água e ar comprimido. Mostra-se também vários fatores que influenciam na estabilidade do foguete durante o vôo, como a obtenção e relação entre centro de massa e centro de pressão. 

Apresenta-se ainda a teoria envolvida durante o lançamento por meio de algumas aproximações, mostrando a aplicabilidade de assuntos comuns que estamos estudando como Cinemática e Dinâmica e assuntos que ainda serão abordados como: As leis de Newton, Gravitação, Força e Trabalho. Por fim, obtém-se a velocidade máxima que o foguete pode atingir aplicando- se uma pressão de 80 psi, sendo possível estimar a aceleração do mesmo durante o processo de ejeção de água, algo próximo a 25 g, um resultado surpreendente pela simplicidade da montagem. Mostramos também que a medida de pressão é o psi - pound-force per square inch, significa libra por polegada quadrada -, porque esta é a unidade dos manômetros das bombas de encher pneus. A unidade pascal (Pa) é a utilizada no sistema internacional e faz parte do SI (Sistema Internacional de Unidades) assunto já estudado na I unidade.